Archive for the ‘Pego no Pulo’ Category

Pego no Pulo 4º capitulo – PAGANDO PRA VER!

30.10.2009

A pedido dos leitores, que também desejam abordagem GLS no nosso blog, fomos atrás de uma história quentíssima para o novo capítulo do Pego no Pulo. Agradecemos principalmente a Aninha por colaborar com nosso primeiro posts GLS, contando sua história para todos os nossos leitores. Quem desejar contar uma história para o Pego no Pulo, fique à vontade para mandar o texto no e-mail 3semfreskura@gmail.com, que postaremos a história no próximo capítulo.

Pagando pra Ver!

Bem… sou uma mulher experiente… já fiz de tudo o que alguém possa imaginar… mas esta experiência foi realmente chocante… eu vivia uma crise em meu casamento, meu marido havia se desinteressado por sexo e eu sofria com isto. Sou uma mulher que nasci viciada em sexo… adoro uma boa trepada… e com ele, isto estava cada vez mais raro…. vivia pela minha casa…. louca de tesão… e me masturbava a toda hora… não podia ficar sozinha, que metia a mão na minha bucetinha… e fazia bem gostoso… até gozar. Tenho uma amiga, muito mais nova que eu… ela tem 18 e eu 35… uma gatinha… que ainda não sabe muito de sexo, e ficamos amigas mais por este motivo… ela estagia no hospital que trabalho… uma potranquinha, branca… de lindos olhos azuis, e corpinho de ninfeta. Seus peitinhos cabem em minha boca, e sua xaninha é lisinha, rosada… com grelinhos, maravilhosos… eu a via sempre pelada… ela fazia muitas perguntas… e eu me sentia feliz em poder responder. Um dia em minha casa, meu marido estava no trabalho, e eu sozinha em casa… fui pra o chuveiro… e me deu aquele tesão! Comecei a enfiar o dedo na minha bucetinha e a senti molhadinha… comecei então meu ritual, solitário e gostoso… não ouvi baterem na porta… era minha amiga… foi entrando e ouvindo o barulho do chuveiro e se dirigiu pra la. Quando ela entrou eu não percebi… só depois de algum tempo… a vi… com a mão na calcinha… se masturbando tbm… aquilo me deixou louca de tesão… mas parei, desliguei o chuveiro e me enrolei na toalha… falei pra ela tomar um banho… pra se acalmar… ela tomou uma ducha… se enrolou na toalha e veio ao meu encontro no quarto… com a cara mais linda do mundo… me pediu: faz de novo pra eu ver?? E eu disse que não, que não era certo… que ela devia procurar um rapaz da idade dela… e assim, conhecer o prazer do sexo… então ela falou: eu pago o que vc quiser, só pra vc deixar eu ver vc se masturbar. Fiquei sem fala… ri sem jeito… tentei mudar de assunto… ela sentou na minha frente… pegou um talão de cheque e disse: quanto vc quer? Eu falei: nada… não posso fazer isto. Ela pediu: por favor, só desta vez? Então eu sentei… fiquei em uma cadeira na frente dela.. estava com um vestido bem levinho, e sem calcinha… abri as pernas bem devagar… e realmente me senti muito tesuda, com aquela menina… me pedindo por uma coisa que eu adorava fazer… e ela ainda queria me pagar… não aguentei… abri mais as pernas… e os olhinhos dela ficaram vidrados na minha xana raspadinha… eu então fui passando o dedo pela minha xaninha… que já estava encharcada… e me masturbei com tanto tesão… que gemia… delirava… fechei os olhos e imaginei uma lingua… passando… me provando… meu tesão era tanto que conseguia sentir tudo isto… quando abri os olhos… eu a vi… parada na minha frente… com a boca toda ocupada com a minha xaninha… ela sugava… mamava… como se aquilo fosse a coisa mais gostosa do mundo… eu me entreguei a isto… rebolava… mexia pra frente e pra trás na cadeira… e ela não tirava a boca… senti meu grelinho doendo… porque ela chupava e mordia… e eu não aguentando mais… gozei. Ela mamou… mamou… se lambusou… então a peguei e a deitei na cama… coloquei uma venda nos olhos dela… e pedi pra ela ficar quietinha… e só sentir… dei uma beijo gostoso na boca dela e fui descendo… cheguei nos peitinhos, que realmente couberam na minha boca e os chupei… mordi os biquinhos até ficarem vermelhos… suguei… ela estava louca… se mexia e gemia… gritava… continuei minha busca… passei pela barriga dando beijinhos, e cheguei na sua grutinha, quente… macia e molhada… e beijei… lambi bem devagar… senti o gosto… então ela me implorando… dizia: me foda… por favor… me foda!! E eu então engoli a bucetinha dela… peguei os grelinhos entre os dentes… durinhos, deliciosos… e mordi… ela gritou de dor e de tesão… então comecei a chupar… chupar… e ela rebolava… enfiei o dedo no seu cuzinho… e ela não se aguentava… falei: esfrega esta buceta na minha cara sua putinha… vai… mexe gostoso… goza na minha boca… e fui fudendo com o dedo aquele cuzinho apertado e gostoso dela… e ela gozou… entornou tudo na minha boca… e eu gozei… de tanto tesão… nunca tinha imaginado fazer aquilo, mas foi bom demais… então tirei o pano de seus olhos… e vendo aqueles peitinhos apetitosos, não resisti… mamei neles por uns 10 minutos mais… e recomeçamos tudo novamente.

Hoje em dia, não me importo mais se meu marido me quer ou não… eu tenho uma ninfetinha linda… que me dá pleno prazer!!!

Escrito por: Ana Azevedo

Publicado por: PH

Kanamara Matsuri, o carnaval japonês!

29.10.2009

Um festival inusitado e curioso atrai todo ano cerca de 10 mil turistas à cidade japonesa de Kawasaki, na província de Kanagawa.

O Kanamara Matsuri, ou Festival do Falo de Aço, é realizado há cerca de 40 anos e os símbolos que representam o templo são os órgãos sexuais masculino e feminino.

Popularmente conhecido como Festival da Fertilidade, o evento atrai muitos curiosos, que se divertem com as cenas inusitadas. Mas os japoneses levam os rituais muito a sério.

Kazujiro Kimura, chefe da comissão organizadora do evento, explica que o deus do templo de Kawasaki garante fertilidade e harmonia aos casais. Antigamente, as prostitutas iam até a cidade para pedir proteção contra doenças sexualmente transmissíveis.

O festival serve também para fazer campanhas de prevenção à Aids.

Diversão para turistas

Enquanto os japoneses oram e seguem as tradições, os turistas se divertem com o festival.

As formas dos orgãos sexuais masculino e feminino podem ser vistas por toda parte, em ilustrações, doces, lembrancinhas e esculturas. Até as criancinhas se divertem com os formatos sexuais dos pirulitos. As grandes atrações do evento são os pênis gigantes que chamam a atenção do público. Dois deles – um negro e outro rosa – são carregados pelas ruas em pequenos andores.

Os visitantes também aprendem a esculpir pênis em nabos e cenouras. O templo foi construído há mais de 150 anos, no chamado Período Edo (1603-1867). Os monges do templo também divulgam uma história folclórica sobre o deus local.

Segundo a lenda, um demônio com dentes afiados teria se escondido na vagina de uma jovem e castrado dois homens durante a noite de núpcias. Então, um ferreiro teria construído um falo de aço para quebrar os dentes do demônio.

O que impressiona mesmo é que a sociedade japonesa é totalmente tradicional, mas na hora de tirar a roupa, eles não têm vergonha alguma, e tiram tudo mesmo. Depois dizem que os brasileiros é que ficam pelados no carnaval.

 

Por: PH

Pego no Pulo: Participe!

24.10.2009

Bom dia galera!

Esse post é para convidar todos que acompanham o 100frescura a contribuir com nosso blog.

Através do pegando no pulo você pode dar a sua pincelada no blog. É muito fácil participar.

Mande um e-mail para 3semfreskura@gmail.com contando alguma história de quando você foi Pego no Pulo.

As histórias selecionadas serão postadas aqui no blog!

Esperamos a participação de todos.

Forte abraço

Cido Menezes

PEGO NO PULO – 3º capítulo: Todo homem sério gosta de uma bela vagabunda

06.10.2009

Caros Blogueiros, estamos chegando hoje, graças ao amigo Boragan, ao 3º capítulo do Pego no Pulo, quem quizer mandar sua história para nós, para que possamos publica-la nesta seção, é só mandar o texto para 3semfreskura@gmail.com , que a publicaremos nos próximo capítulo.

Nós do blog 100Frecura gostaríamos de agradecer ao amigo Boragan por mandar sua crônica e particpar ativamente do blog, caro Boragan, sinta-se livre para mandar todos os textos que desejar para a gente que publicaremos  100Frescura.

TODO HOMEM SÉRIO GOSTA DE UMA BELA VAGABUNDA

Por: Boragan

“VOCÊ VIU MINHA MULHER?” – pergunta o homem desnorteado para as pessoas no mercado e continuou: “DESCULPE, POR ACASO VIU GÔMER?” Pois bem, horrorizados ou não, resolvi começar este texto com uma passagem do Velho Testamento que conta como Oséas, um profeta local, se casou com Gômer, a meretriz da cidade. Segundo a Bíblia e a estudiosos, Deus ordenou que Oséas se casasse com Gômer para mostrar através do seu exemplo a misericórdia divina. A vida adúltera de Gômer simbolizava a própria vida do povo de Israel, que traiu Deus com divindades caseiras. Na verdade, não quero reescrever nem questionar o Pentateuco, mas como Hermann Hesse em seu livro DEMIAN, dou-me ao direito de fazer minha própria leitura dos textos sagrados. A meu ver, Oséas era uma espécie de “FLANDERS” do Velho Testamento, que lá no fundo, no fundo, tinha uma atração incontrolável pelas vagabundas. Ele deve ter sentido culpa a princípio, resolveu então se consultar com Deus (ou com a sua própria consciência, o que dá no mesmo) e descobriu que não havia pecado algum em amar tão loucamente uma piranha. Deixarei agora os exemplos bíblicos de lado e usarei outros livros para provar minha tese. Agora saem de cena os textos místicos e entra um escritor bem brasileiro que vocês todos conhecem: Jorge Amado. Antes de começar, que fique bem claro que usarei apenas os personagens de Jorge Amado, não estou dizendo que ele era boêmio, traia a Zélia Gatai nem nada das baboseiras que normalmente sou acusado sem provas. A partir de agora, estou separando o escritor da sua obra. Meu primeiro exemplo é a “cabrita” Tieta do Agreste, que enlouquecia todos os homens de Mangue Seco. Outro caso que consagra as minhas suspeitas é Dora de “Capitães de Areia”, a moça até parecia bem recatada no começo do romance junto a Pedro Bala e sua trupe, mas aos poucos… Na obra de Jorge Amado as mulheres também não vivem sem seu homem galinha, um sujeito que não é muito de batente, mas um ás na cama feito ninguém. Vadinho voltou do céu (ou do inferno) só para dar um jeito nos instintos sexuais de Dona Flor, coisa que Teodoro, o trabalhador e atual marido não fazia muito bem. Mas o melhor deixei para agora: GABRIELA, CRAVO E CANELA. Não vou me apegar ao livro, creio que o filme com Sônia Braga eliminará qualquer dúvida da mente dos mais incrédulos. Antes de qualquer coisa, algumas curiosidades: a direção é assinada por Bruno Barreto e o filme tem uma pequena participação de Fernando Ramos, o Pixote, morto pela polícia há alguns anos. O estranho é que o filme foi rodado em Paraty, Rio de Janeiro, embora a história tenha se passado em Ilhéus, Bahia. Bom, tanto no livro quanto no filme o lugar é um reduto de machões e coronéis, que ficam aqui e ali tentando quebrar o sagrado mandamento de “NÃO COBIÇAR A MULHER DO PRÓXIMO”. Gabriela é uma moça que acabara de chegar fugida da seca e consegue um emprego como cozinheira na casa do turco Nacib (Marcelo Mastroianni), que também é dono do boteco local. Nacib começa um sexo louco com Gabriela e então a desposa, jogando a relação dos dois na mais profunda monotonia. Um dia o turco chega em casa e pega Gabriela “mandando ver” com Tonico Bastos, filho do mais importante coronel da cidade. Nacib quebra o código machista e não mata os dois como teria direito, mas expulsa Gabriela de casa. A vida do turco nunca mais foi a mesma sem a fogosa Gabriela e então vemos a mais bela sequência do filme: Nacib chega em casa já quase amanhecendo, totalmente bêbado. Não sabemos bem porque, só vemos que ele resolve molhar a cabeça embaixo de uma torneira que fica no quintal. A água gelada cai e Nacib desaba a chorar. Para que a beleza da cena se torne completa, a trilha sonora é de Tom Jobim, que faz um dueto com Gal Costa e canta:

(Tom):

TENHO PENSADO
MUITO NA VIDA
VOLTA BANDIDA (um poeta do calibre do Tom não ia dizer “VOLTA PIRANHA”)
MATA ESSA DOR!

VOLTA PRA CASA
FICA COMIGO
EU TE PERDOO COM RAIVA E AMOR
VEM QUE EU TE ESPERO TREMENDO DE AMOR…

(Gal):

CHEGA MAIS PERTO
MOÇO BONITO

(Tom):

CHEGA MAIS PERTO
MEU RAIO DE SOL

(Tom e Gal):

A MINHA CASA É UM ESCURO DESERTO
MAS COM VOCÊ ELA É CHEIA DE SOL

MOLHA TUA BOCA NA MINHA BOCA
A TUA BOCA É MEU DOCE, O MEU SAL

MAS QUEM SOU EU NESTA VIDA TÃO LOUCA?
MAIS UM PALHAÇO NO TEU CARNAVAL…

… e assim segue o filme, com direitos as Batacletes e todo o resto. Se ainda restou alguma dúvida que todo homem sério e honesto ama uma bela vagabunda, vou apelar então para o sentimentalismo, pois não resta mais nada a fazer. O que você prefere, os mares tranquilos do AMOR ou o tsunami da PAIXÃO? Eu troco a estrada segura do AMOR pelos caminhos tortuosos da PAIXÃO. É a PAIXÃO que nos faz sentir vivos, sentir o sangue fluindo nas veias!!! É a PAIXÃO que nos dá a certeza de saber que Deus existe! Ela vêm de mansinho, feito um animal que quer abater sua presa, você na maioria das vezes nem vê ela se aproximar. Mas quando chega, você já não tem dúvidas, a PAIXÃO inunda sua vida com sabores, cheiros, toques e a mais bela e surrealista paleta de cores. A PAIXÃO te levanta e te derruba, tudo ao mesmo tempo, te dá aquela sensação de “borboletas no estômago”. A PAIXÃO é fúria de pura alfazema, um jeito estranho de nascer e morrer um pouco por dia. Só se apaixona quem ama de verdade a vida, quem teme o novo prefere a segurança do AMOR. E quem melhor demonstra a PAIXÃO que aquelas boas vagabundas de todos os tempos? Elas não têm medo de nada, são dirigidas cegamente pela PAIXÃO LASCÍVIA. A idéia de pecado, de um Deus cruel e punitivo mora nas mentes das meninas que procuram o AMOR, não das vagabundas, o Deus das vagabundas é a PAIXÃO e este copia Maquiavel ao afirmar que “OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS”. As vagabundas têm sempre o gosto de fruta proibida roubada do pé. Já que entrei nos vegetais, a PAIXÃO tem gosto de morango e o AMOR parece um insosso rabanete. A missão das vagabundas é espalhar o vírus da alegria, do prazer, da liberdade sexual e tantas outras qualidades da PAIXÃO. Mas muitos a temem, os covardes principalmente. A energia da PAIXÃO pode ser comparada a energia atômica, de um carro de corrida ou do esforço que levou o homem a Lua. Se você conseguir dominar tal energia, será feliz e vitorioso, mas se sair do controle, ela te mata em poucos segundos. Então, quem é de fato corajoso para topar o desafio?

PS: (ouvindo “TAMO AÍ NA ATIVIDADE” do Charlie Brown Jr.: “ELES QUEREM QUE VOCÊ SE SINTA MAL, MAS VOCÊ SE SENTE BEM…” )

“O Amor É Rock, A Personalidade Dele é um Pagode” – Tom Zé

Escrito por: BORAGAN

Publicado por: PH

PEGO NO PULO – 2º capítulo: Quadrilha de Amor

02.10.2009

Antes de postar a história, gostaria de falar um pouco sobre o cara que a escreveu e mandou para agente. O Bruno (mais conhecido com BND) nada mais é do que meu amigo pessoal de infância, crescemos juntos, aprendemos juntos, estudamos juntos. Esse cara é meu brother, talvez nem eu mesmo saiba tanto da minha vida quanto ele. Até li e reli a história a seguir para ter a certeza que ele não falava de mim em nenhum parágrafo *rs…..

Pois bem, se você quizer que sua história apareça nos próximo capítulo de PEGO NO PULO, faça como o Bruno, entre contato no 3semfrekura@gmail.com, o e-mail de contato do Blog…..

Vamos ao que interessa:

Quadrilha de Amor

Por: Bruno Bortoleto

Bianca era uma garota muito bonita, conheceu Pietro ainda jovem,

Ambos os amigos meus. Como tinha de ser, como Eduardo e Mônica,

Eles deram muito certo. Como toda longa vida a dois, tiveram diversas historias juntos,

Mas não estou aqui para contar isso. Um dia ele veio me contar que tudo havia terminado entre eles, quando disse tudo ele realmente queria dizer tudo, porque não havia uma parte dele que não fosse compartilhada com ela, uma vida inteira é muito tempo e eles estiveram juntos mais da metade dela, dividindo coisas entre si. Mas hoje, decidiram que não dava mais pra dividir e decidiram separar. Ela veio chorar em meu ombro, Deus quando pensou em colocar uma lagrima nos olhos dos seres humanos não viu o tamanho do estrago que as mulheres podiam fazer ao usá-las, doía vê-la chorar. um tempo se passou, nem muito, nem pouco. Indo para o trabalho, atrasado, no ônibus,

Parei perto da porta e esbarrei em um rapaz, não acreditei, sim era o Pietro e estava acompanhado de uma senhorita charmosa, ficou sem jeito, disfarcei e passei a cumprimentá-lo e conversar coisas assim que se fala logo pela manha, trabalho, transporte publico e sobre a vida, seguir em frente e sobre isso ele tinha muito para falar ou pelo menos deixou de me contar já que havia deixado Bianca para trás e seguido em frente. Não falamos mais sobre Joana, esse era o nome daquela senhorita, ele fez referencia sobre seu novo relacionamento uma ou duas vezes, mas preferiu calar sobre. Aos sábados já não estava no bar tomando cerveja comigo e os outros amigos,

não dizia nada, mas sabíamos onde ele estava. Nesse ínterim, percebi que Bianca também andava sumida, imaginei algum pensamento altruísta de sua parte e passou a construir vida nova, afinal ele não a deixou com muita coisa, ele não tinha muita coisa para ceder a ela, mas em uma dessas tardes que ela vinha me visitar, principiou a chorar e dizer que não suportava mentiras, eu acreditava, ela nunca mentiu para mim, e então me contou sobre Ricardo, disse estar necessitada de beijos e abraços, estava incerta ainda, mas achando estar certa do que desejava. Os dois viviam se encontrando pelas ruas e fazendo ciúmes e se fazendo de vitimas, os traídos, largados, deixados, mas não passavam de cúmplices do mesmo crime e talvez egoísmo ou amor recíproco infeliz, eles não sabiam mais um do outro, somente ciúmes, ciúmes. Segredos, muitos segredos. Você sabe mantê-los? Não conte a ninguém, esta bem? Me diziam e eu repito-as a você.

Bem, as historias são tão previsíveis, ela vulnerável arrumou um Ricardão. Ele a fim de aventura fez a casa de sua mãe a de Joana. Eu preso nesse quarteto amoroso fiquei só a observar duas vidas destruídas envolvendo mais duas vidas vazias e tornando uma quadrilha de assassinos do amor. Mataram ele, mataram ela, mataram o amor e a paixão. E todos andam por ai como mortos e esqueceram de viver de verdade e fingem respeito,

Amor e amizade. estou precisando de novas amizades, más associações estragam hábitos úteis…’

Não posso achar isso certo, nem errado, não sei de nada.

não quero participar das mentiras, só quero chegar em casa e dar um beijo em minha esposa, pôr meus filhos para dormir e ir trabalhar amanha de manha e acordar

Sem ter em lembrança essa triste historia de minha infância.

Rabiscado por: Bruno Bortoleto

Postado por: PH

PEGO NO PULO – 1º capítulo: Stuart e as Morena

01.10.2009

Olá blogueiros, este é o primieo post da categoria PEGO NO PULO, gostaria de agradecer ao Stuart por ter mandado a sua história e vamos dividi-la com vocês.  Aos que se interessarem em contar suas histórias picantes ou engraçadas aqui no blog, basta enviar um e-mail para 3semfreskura@gmail.com com sua história para publicarmos no Blog.

_____________________________________________________________

STUART E AS MORENAS

Por: Stuart Silva


Meu nome é Stuart, tenho 32 anos. Minha fantasia sempre foi transar com duas mulheres, ficava louco só em pensar mas minha namorada “Morena” nunca concordou com tal idéia, apesar de ser uma selvagem entre quatro paredes.

Moro em uma casa onde existem mais duas moradias independentes no mesmo local, o fato é que quando entro em casa não dá para perceber, pois, o portão de entrada é longe. Em um belo dia cheguei em casa mais cedo, tinha sido dispensado do plantão, houve uma troca e era pra eu voltar dois dias depois, resolvi então fazer uma surpresa para a Morena e chegar de supetão em casa, estava eu com a intenção de dar aquela caprichada nela, e para minha surpresa presenciei a cena mais inusitada da minha vida!

Entrei em casa, a porta fica aberta de costume, cheguei pé a pé a tv da sala estava ligada mas não havia ninguém no ambiente, olhei na cozinha e nada, fui direto para o nosso quarto bem devagar e ouvi gemidos baixos de prazer, meu coração gelou, eu disse: vagabunda! Peguei dando pra outro,  fiquei desesperado, na hora fiquei sério e muito nervoso, olhei pela porta e vi minha morena sendo deliciosamente lambida pela vizinha que vende cosméticos e mora do outro lado da rua. Trata-se de um tesão de mulher, 1,75 de altura, morena, umm belo traseiro, seios médios, mas muito sensual.

Quando vi, minha mulher estava com uma camisola, deitada na cama e apenas levantada sob sua xa…, que diga-se de passagem é muito cheirosa e saborosa, a vendedora estava ainda vestida com um vestidinho de ficar em casa desses coloridos com as duas pernas dobradas em cima da cama e um belo par de pernas a mostra, sua mão direita estava pouco acima da va… de minha mulher, enquanto a outra segurava uma das coxas, fiquei paralisado, queria que aquela cena não acabasse jamais, minha mulher estava ofegante, parecia não concordar mas ao mesmo tempo estava com cara de muito tesão ela tomou a iniciativa de tirar a camisola, não disse uma palavra deitou novamente e voltou na mesma posição, a vendedora tratou de voltar a se deliciar na  minha mulher e suspendeu seu vestido tocando a sua própria… minha mulher que já se contorcia de tesão, aí ela já havia se entregado e abriu mais um pouco as pernas e começou a dizer: VAI, NÃO PARA NÃO, METE, METE, SUA SAFADA, ela pegou na mão da vendedora,  ficou louca e sabia que rapidinho iria gozar.

A essa altura do campeonato eu não consegui segurar de tanto tesão e gozei como um louco no chão, próximo a porta. A reação da minha morena foi inesperada, mas o que aconteceu depois eu prometo que conto DEPOIS…… espero que tenham gostado.

Por: PH

Apresentação fresquinha… mas sem frescura!

25.09.2009
Bem-vindos ao Blog Sem Freskura, com k mesmo.
Iremos compartilhar basicamente experiências, dicas, histórias, verdades e mentiras,
curiosidades e muitas outras coisas interessantes e bacanas relacionados à vida a dois (ou três, quatro, cinco … sem frescura), tratando
tudo com muita naturalidade, quebrando paradigmas e tabus, então como aqui
não tem frescura, chega de apresentações e vamos passar logo ao primeiro post de verdade.
Beijos e abraços!

Bem-vindos ao blog 100 frescura!

Iremos compartilhar basicamente experiências, dicas, histórias, verdades e mentiras, curiosidades e muitas outras coisas interessantes e bacanas relacionados à vida a dois (ou três, quatro, cinco … sem frescura), tratando tudo com muita naturalidade, quebrando paradigmas e tabus, seja relacionado ao amor ou ao sexo… então, como aqui não tem frescura, chega de apresentações e vamos passar logo ao primeiro post de verdade!

Beijos e abraços!

Alek, Wolf e PH


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.